Top 3 – Piores papéis de atores e atrizes Oscarizados

O Oscar. Por mais discutível que seja o bom gosto da Academia, é difícil negar que o prêmio é o mais cobiçado da indústria do cinema e sinaliza o ápice de uma carreira. Além disso, confere prestígio imediato para todos os que são laureados com o careca dourado —passam para um outro patamar.

Mas mesmo os deuses e deusas que ganham um Oscar de melhor ator ou atriz cometem deslizes. Às vezes, é um simples caso de má gestão da carreira. Mas há casos cuja única justificativa possível é má gestão da conta bancária.

Inspirado por uma troca de mensagens no Twitter com a Mariana Godoy no fim do ano passado, que começou com a premissa “Existe algum papel/filme mais constrangedor para ator/atriz ganhador de Oscar que o de Mulher-Gato para Halle Berry?“, preparei este Top 3 piores papéis de atores/atrizes Oscarizados. A única regra é: o fiasco precisa ter sido lançado após o ator/atriz ter ganho o prêmio máximo da Academia. Ms. Berry é hors concours.

Atores

3.Jeremy Irons (ganhou por O Reverso da Fortuna em 1990)

O respeitado ator inglês, que tem em seu currículo o genial Gêmeos: Mórbida Semelhança e a tríplice coroa da atuação (o Oscar, o Tony e o Emmy), já escorregou no quiabo pelo menos duas vezes desde que ganhou o Oscar. A última foi quando participou de A Pantera Cor de Rosa 2 (2009) —a continuação de um remake profano. Mas nada supera seu caricato vilão Profion no indigesto Dungeons and Dragons (2000), uma produção chinfrim que adaptava o famoso RPG de renome para o cinema.

Jeremy Irons
Precisa dizer mais?

2.Ben Kingsley (ganhou por Ghandi em 1982)

Cavaleiro do Império Britânico e membro da prestigiada Royal Shakespeare Company, Sir Ben Kingsley quase consegue jogar seu prestígio no lixo quando mistura videogame com cinema: Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo (2010) é pura perda de tempo e sobre BloodRayne (2005), do diretor picaretaço Uwe Boll, basta dizer que é um dos piores filmes já realizados na história da humanidade.

Mas o fundo do poço do constrangimento só é atingido em O Guru do Amor (2008), que só não dá o topo deste ranking para Kingsley porque o papel é mais uma ponta, com duração de uns 15 minutos. Estava com o aluguel atrasado, Sir Ben?

Ben Kingsley
Pelo menos, pode-se dizer que ele tem larga experiência como guru

1.Nicolas Cage (ganhou por Despedida em Las Vegas em 1995)

Nic Cage é o campeão da categoria masculina, graças à sua versatilidade. É o tipo de ator que está sempre no fio da navalha: de vez em quando consegue arrancar uma atuação soberba, mas costuma cair na vala da mediocridade com mais frequência. Fã de HQs, enterrou a dignidade do Motoqueiro Fantasma duas vezes —em 2007 e na sequência de 2011, Motoqueiro Fantasma: Espírito da Vingança.

(e ainda tivemos muita sorte do Superman de Tim Burton estrelado por ele ter recebido sinal vermelho dos irmãos Warner).

Nicolas Cage
O pior é que isso é sério

Dois anos após ter recebido o Oscar, chegou ao “ápice” como herói de ação no ultra kitsch Con Air (1997).

E por fim, entre tantas pérolas, cometeu O Sacrifício (2006), refilmagem do cult O Homem de Palha (1976), que seguramente é o pior filme produzido a sério a que já tive o desprazer de assistir.

Atrizes

3.Nicole Kidman (ganhou por As Horas em 2002)

A bela ruiva não é exatamente conhecida por ser excelente atriz, mas convenhamos que sua parceria com Mathew Broderick no remake Mulheres Perfeitas de 2004 é um dos pontos mais baixos de sua carreira —um filme que não diz a que veio, não é engraçado, não é dramático, não aterroriza, não tem tensão e nem é estranho o suficiente, mesmo tendo Christopher Walken.

É claro que sempre dá pra ir um pouco mais baixo. Por exemplo, participando de uma “comédia” do Adam Sandler: Esposa de Mentirinha (2011).

2.Gwyneth Paltrow (ganhou por Shakespeare Apaixonado em 1998)

Tá certo que Shakespeare Apaixonado tem muitos detratores (e mesmo assim levou uma penca de Oscars, o que diz muito sobre o prêmio), mas, Gwyneth, você acha mesmo que o mundo precisava de Voando Alto (2008) uma comédia (?) dirigida (?) por Bruno Barreto?

1.Natalie Portman (ganhou por Cisne Negro em 2010)

Não tenho nada contra comédia besteirol, pelo contrário. E até acho que deva ser terapêutico para qualquer ator ou atriz que sai de um papel tão carregado quanto o de Natalie Portman em Cisne Negro. O problema é que em Sua Alteza? (2011), escrito e protagonizado por Danny McBride, falta o principal ingrediente de uma comédia: a graça. O que sobra é apenas vergonha alheia.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s